sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Seis por meia dúzia

ACM tinha razão. Heloisa Helena não é o político que a maioria pensa que é. O “barão do poder” baiano preferiu perder o mandato de senador, violando o placar eletrônico do Senado, para provar que ela tinha votado contra a cassação do também senador Luiz Estevão. E mais. Nos oitos anos de mandato de senadora HH não aprovou nenhum projeto na Casa que trouxesse benefícios para Alagoas, sobretudo, para a sua região de origem, massacrada pela seca e pela falte de oportunidades para a juventude sertaneja. Soma-se a isso, o fato de, durante a operação Taturana, não se ouviu Heloísa se pronunciar contra “os gigolôs do dinheiro público”, nem contra os “barões do poder”, por que de cara Cícero Ferro mandou um recado silencioso que calou a “arauto dos bons costumes”. Silêncio. Essa foi sua resposta. Daí, ela trocou de partido, criou um outro e voltou para Alagoas, pousando de boa moça e pediu a juventude local (para quem ela nunca deu a menor atenção) voto para um mandato de vereadora. Ao invés de trabalhar pelos jovens da capital, principais vítimas do craque. Helena usou a tribuna da Câmara Municipal para chamar uma colega parlamentar de “porca”. Eliane. A mim interessa a perda de seu mandato; afinal os 30 mil votos não legitimam a falta de decoro parlamentar. Não existe um complô contra Heloisa Helena, pois o principal inimigo da vereadora é ela mesma. E quando a gente achava que ela não tinha mais para onde ir, acontece a morte do padre (que costumava levar muitos garotos para a sua casa, onde eram servidas rodadas e mais rodadas de bebidas alcoólicas, segundo seus próprios vizinhos). Ao invés de seu discurso ser contra a violência, ela usou a tribuna da casa para dizer que associar a morte do padre a um crime de homofobia desestabilizava a imagem de um homem bom e generoso (sem dúvida que ele era generoso. Ele dava tudo para os garotos com os quais ele bebia todos os finais de semana). A população de Maceió está indignada e decepcionada com o comportamento da parlamentar. Basta perguntar nas rodas de conversas o que o povo está achando do comportamento de Heloísa. Ouça a voz do povo. Podere.

Um comentário:

FabricioViana.com disse...

Estou passando nos blogs e sites da antiga Campanha GLBT pedindo para, quem puder, incorporar o vídeo que eu participei na Manhã Gazeta com o tema "Saindo do Armário" e mostrar ele para seus leitores e amigos. Se puder ajudar, ótimo. Se não, tudo bem também. Não quero atrapalhar "suas pautas" ou o "tema do seu blog". Ta bom? Mais info aqui: http://fabricioviana.com/video-saindo-do-armario-blogs-sites-gls/